Cadastre-se ou faça login     Youtube LinkedIn Twitter Facebook Instagram

Notícias > Equipamentos de monitoramento ambiental são alvos de falsificação

Publicado em 26/03/2008

 

 

Se você pensa que só os CDs, DVDs e itens de grife são alvos de falsificação, está muito enganado. Acredite, a falsificação de produtos já chegou até mesmo na área de monitoramento ambiental. O alerta é do especialista do Departamento Técnico da Empresa de Monitoramento Ambiental Ag Solve, Marvyn Gugliotti.

 

Nos últimos meses, várias fitas adulteradas para o monitoramento de água e óleo foram encontradas em medidores de clientes da empresa, que foram para manutenção. “Essas fitas foram feitas com material de menor qualidade e são falsas, pois não possuem as mesmas características das originais”, afirma Gugliotti. Entre as características que comprovam a falsificação do produto estão a falta de qualidade da tinta usada para impressão dos números, que se apaga facilmente em contato com a água e outros solventes; e o material de estruturação da fita - os cabos de aço internos que estão sendo substituídos por cobre ou latão em menor número de fios, o que facilita o alongamento e ruptura da mesma. A fita tem como finalidade manter a estabilidade dimensional e conduzir os sinais elétricos para o disparo do BIP ao encontrar com a água ou o óleo. (As diferenças entre a fita verdadeira e a falsificada podem ser vistas na tabela e nas fotos comparativas no final desta matéria)

 

O especialista explica que podem ser inúmeros os problemas resultantes do uso de produtos para monitoramento ambiental de baixa qualidade e procedência duvidosa. “Os valores obtidos por meio destes equipamentos falsificados não são precisos, o que geram erros nas medidas, na emissão de laudos e em estudos futuros de impacto ambiental, além de terem um baixíssimo tempo de vida útil”, adverte ele.

 

De acordo com o Gugliotti, além de produtos de baixa qualidade e procedência duvidosa, a falha nos conhecimentos processuais tais como inexperiência em atender as necessidades específicas de cada cliente e falta de conhecimento para realizar tarefas específicas na área ambiental também são preocupantes. “As empresas têm a responsabilidade de buscar e oferecer soluções personalizadas para a necessidade de cada cliente, além de tomar todas as medidas necessárias para garantir a segurança e qualidade dos equipamentos ou serviços fornecidos. Por isso, deve-se sempre pesquisar antes e escolher uma empresa que garanta equipamentos e serviços dentro das normas exigidas para a saúde e segurança do consumidor, além de informações sobre utilização se conservação”.

 

Além da escolha da empresa, outro erro grave dos consumidores é não fazer a manutenção dos equipamentos adquiridos. “Muitos usuários acreditam que a revisões e calibrações são desnecessárias, pois, além de gerar ‘custos desnecessários’, faz com que o equipamento fique ‘parado’ durante o processo. Esta visão é bastante equivocada, pois, os custos com revisões e calibrações são ínfimos, se comparados à perda com substituição de peças danificadas. Além disso, recomenda-se manutenção pelo menos de 4 em 4 meses, pois, assim pode se evitar contratempos”, finaliza Gugliotti.

 

Reconhecimento

Em fevereiro, a Ag Solve recebeu um documento em reconhecimento pela qualidade dos serviços prestados, enviada pela própria fabricante dos equipamentos, a Solinst – empresa que teve origem na Universidade de Waterloo, no Canadá, considerado o mais importante centro de pesquisas em águas subterrâneas do mundo. (Para ver o documento clique aqui)

 

 

 

Fitas originais  

As fitas originais possuem propriedades especiais que não existem nas falsificadas. Somente as verdadeiras garantem uma medição correta e a apuração dos dados registrados. A qualidade das fitas é primordial para o bom desempenho do produto a campo.

 

Veja as características da fita original Solinst/Ag Solve na tabela abaixo:

 

- Peso máximo suportado: 100kg

- Pressão de rompimento: 111.600 psi

- Módulo da elasticidade: 28x10 6 psi

- Coeficiente de expansão linear: 9,6µ pol/pol graus F

- Elasticidade média (alongamento): depende do comprimento da fita e do peso do sensor. Por exemplo, se a fita tiver 100m, com 0,5 kg, o alongamento será de 0,0008m

 

 

Compare nas fotos abaixo, as diferenças entre os materiais utilizados:

 

A tinta usada na impressão da fita falsificada se apaga facilmente, além disso, os fios condutores são menos resistentes.

 

 

 

 

 

O material do fio condutor original é de aço inox, já o falsificado é feito de latão; a quantidade de fios também é menor em comparação ao verdadeiro. O número de fios, o material e o diâmetro nominal estão diretamente relacionados à resistência do mesmo.

 

 

 

A escolha certa

Na hora de contratar um serviço, lembre-se sempre de buscar mais informações sobre a empresa. É preciso contatar os clientes do portfólio, tirar dúvidas sobre os produtos e serviços oferecidos, pedir certificados, verificar se a empresa atua conforme as normas exigidas, etc.

 

Precisa de ajuda para escolher a melhor solução para sua aplicação?

Nossos especialistas podem ajudá-lo. Entre em contato.

Fale Conosco
WhatsApp