Cadastre-se ou faça login     Youtube LinkedIn Twitter Facebook Instagram

Notícias > Nova tecnologia otimiza monitoramento de áreas contaminadas

Publicado em 18/02/2008

A lista de áreas contaminadas nos grandes centros urbanos e pólos industriais vêm aumentando expressivamente ao longo dos anos. Grandes contaminações de solo e águas subterrâneas têm ocorrido por conta da má gestão e da falta de monitoramento dos resíduos resultantes dos processos produtivos. Mas nos próximos dias 18 e 19 de março um novo equipamento para otimizar o estudo e o trabalho de remediação nestas áreas será apresentado pela Ag Solve para pesquisadores, empresas de monitoramento e remediação de solo e águas contaminadas e empresas de perfuração de poços, durante o ”Seminário de Tecnologia em Poços Multinível CMT”, no Centro Brasileiro Britânico (CBB), em São Paulo. O evento mostrará o funcionamento e todas as vantagens técnicas e ambientais do Poço Multinível CMT, da Ag Solve, empresa de monitoramento ambiental, representante exclusiva do equipamento no Brasil.

 

O CMT

 

O poço multinível CMT é uma nova solução trazida pela Ag Solve ao País para facilitar a coleta de material para as análises de áreas contaminadas. A instalação é feita com técnicas comuns de perfuração, onde é introduzido um tubo de polietileno de 1,7” (43 mm), segmentado em sete zonas independentes por onde é feito o monitoramento. Com um único poço e na ausência de juntas de acoplamento, responsáveis por vazamentos e aumento do custo, é possível monitorar águas ou gases em diversas profundidades, em solos não consolidados, leitos de rocha ou poços ocultos, facilitando a identificação de contaminantes e determinando a melhor localização de barreiras reativas, entre outras aplicações. A nova tecnologia torna possível modelar o real volume e a extensão da pluma de contaminantes, minimizando os custos e maximizando a eficiência do processo de amostragem da remediação em fase de implantação, manutenção e encerramento do monitoramento. Isso porque o sistema possibilita o posicionamento das portas de amostragem no exato ponto de monitoramento ao longo da extensão do tubo, um reduzido volume de purga e grande repetibilidade de resultados analíticos com amostras de água ou vapor. A ausência de contaminação cruzada, devido ao perfeito selamento entre as zonas de amostragem e ao curto tempo de exposição da perfuração, garante uma adequada caracterização tridimensional de plumas de contaminantes e descomissionamento.  Nota-se também como vantagem a criação de “ilhas” de amostragem onde os técnicos centralizarão materiais e informações para o monitoramento dos poços.  No preenchimento das planilhas de dados nestes pontos é possível a comparação direta dos dados obtidos e breve análise básica de consistência, tornando mais dinâmico e preciso o processo de amostragem.

 

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

 

O Seminário será dividido em dois dias. No primeiro, serão ministradas palestras sobre as características, instalação e aplicação do equipamento, além de técnicas de perfuração. Já no segundo dia os períodos serão divididos em teoria no auditório e prática no Dia de Campo, onde será perfurado um poço, com instalação do equipamento e será feita uma primeira amostragem. Entre os palestrantes estarão especialistas em monitoramento ambiental. O evento conta com o apoio institucional da Solinst, empresa fabricante do equipamento, da Associação Brasileira de Águas Subterrâneas (ABAS), entre outros.

As pré-inscrições podem ser feitas pelo telefone (19) 3825-1991 ou pelo site www.agsolve.com.br/cmt, onde também será divulgada a programação completa do evento.

Precisa de ajuda para escolher a melhor solução para sua aplicação?

Nossos especialistas podem ajudá-lo. Entre em contato.

Fale Conosco