Cadastre-se ou faça login     Youtube LinkedIn Twitter Facebook Instagram

Notícias > Tecnologias que descontaminam

Publicado em 01/06/2010
Tecnologias que descontaminam

Má qualidade do ar, águas poluídas, solos repletos de agrotóxicos e outros elementos químicos cancerígenos, entre outros problemas ambientais. A poluição realmente parece não ter mais fim no Planeta. Enquanto os cientistas alertam para um futuro incerto e cheio de sujeira, muitos continuam degradando o meio ambiente, da mesma forma e sem parar.

 

Soluções efetivas são necessárias para combater a contaminação do solo e água que tem ocorrido suscetivamente no ambiente em que vivemos, seja na água subterrânea, seja no solo. Uma delas é o uso de tecnologias ambientais que descontaminam o meio ambiente. Este tipo de instrumentação é uma tendência cada vez mais forte no mundo atual, já que as empresas precisam produzir, serem sustentáveis, e eventualmente eliminarem eventuais passivos que produziram em outros tempos, cumprindo todas as solicitações dos órgãos públicos e, consequentemente, beneficiando a sociedade em geral.

 

Mauro Banderali, especialista em instrumentação Ambiental da Ag Solve alerta que “são necessárias soluções para prevenir a poluição e recuperar áreas já degradadas no país. “É preciso levar a sério a questão da contaminação e buscar que eliminem os riscos existentes e evitando a repetição das contaminações. E tecnologias não faltam para isso”, diz Banderali.

 

Segundo o especialista, para resolver problemas de contaminação com aterros sanitários estão disponíveis equipamentos como bombas, que retiram o chorume e fomentam a formação de gases no interior da pilha. Além delas, há medidores de vazão e amostradores automáticos para quantificar e qualificar a água e o chorume, com relação à permeabilidade, acúmulo ou formação de água nessas pilhas; detectores de gases que determinam a presença de vapores nocivos ou explosivos, entre outros. Já, para o grave problema provocado por postos de combustíveis, é possível utilizar bombas de remediação e biorremediadores, que aceleram o processo de descontaminação nessas áreas.

 

De acordo com o especialista, o mercado de tecnologias para monitoramento e remediação ambiental avançou muito ao longo dos últimos anos. “Hoje em dia, existem equipamentos profissionais e confiáveis para estes trabalhos, que operam por longos períodos e requerem baixa manutenção, o que também contribui para um menor descarte no meio ambiente. Há ainda aqueles com opção de operação por meio de energia solar, sem a necessidade de pilhas ou baterias, permite uma instalação simples a campo, visto que o sistema é autônomo em energia. Algo que deve se estender para os demais tipos de equipamentos para uso a campo futuramente e resolver outro problema ambiental, sejam para as áreas de saneamento, tratamento de efluentes industriais, biorremediação, detecção de gases, meteorologia ou monitoramento ambiental”, conclui ele.

 

 

Atendimento à imprensa:

 

Daniela Mattiaso

daniela@artcomassessoria.com.br

Marlene Simarelli

marlene@artcomassessoria.com.br

Isabella Monteiro

isabella@artcomassessoria.com.br

ArtCom Assessoria de Comunicação

Telefone: (19) 3237-2099

Campinas – SP

 

Precisa de ajuda para escolher a melhor solução para sua aplicação?

Nossos especialistas podem ajudá-lo. Entre em contato.

Fale Conosco