Cadastre-se ou faça login     Youtube LinkedIn Twitter Facebook Instagram

Notícias > Como saber se uma estação meteorológica é confiável?

Publicado em 22/09/2008

Hoje em dia, escolas, empresas e instituições de pesquisa, tanto públicas como privadas, utilizam estações meteorológicas em suas atividades e o fator mais importante é saber o nível de confiabilidade que se deseja destas informações. Atualmente, no mercado, há sensores com baixo custo ou de boa qualidade. Então, como escolher uma estação? De acordo com Márcio Santana, professor de Instrumentação e Controle de Processos da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e engenheiro metrologista do Laboratório de Instrumentação Meteorológica do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe), deve-se começar analisando se as especificações atendem aos requisitos técnicos recomendados pela Organização Meteorológica Mundial (OMM). “Adquira-a com Certificado de Calibração, preferencialmente emitido por laboratórios acreditados ou com rastreabilidade metrológica evidenciada, evitando assim problemas com os auditores de Qualidade, órgãos ambientais e/ou profissionais da área científico-acadêmica. Ele explica que “assim como ocorreu em diversas áreas produtivas e científicas, os requisitos e as normas técnicas estão sendo implementados na instrumentação meteorológica ambiental no País. Há empresas que adquirem estações e outros equipamentos para monitoramento, simplesmente para ‘pseudo-atenderem’ uma parte da legislação dentro dos Sistemas de Gestão Ambiental, ou melhorar o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE)”.

Existem no mercado, estações de diversos tipos, desde as encontradas nas prateleiras de lojas de departamentos até  as com sofisticados sistemas de telemetria e supervisão. “É preciso ter em mente as especificações técnicas mínimas necessárias (variáveis, faixas de medição, exatidões requeridas, entre outras) para a escolha correta de uma estação meteorológica, pois com a globalização da economia não é nada interessante ficar preso à marca e modelo de equipamento, visto que este tipo de fidelidade é um retrocesso técnico-comercial”, adverte Santana.

 

 

 

Entenda como diferenciar a qualidade das estações meteorológicas

 

 

Especificação técnica

Exclusiva do fabricante

 

Atende às recomendações da OMM

 

Documentação

Resumida

 

Completa e com suporte ao usuário

 

Datalogger

Sistema fechado

 

Flexível e compatível com sensores e transdutores de diversas marcas e modelos

 

Software aplicativo

Proprietário, custo elevado e sem intercambialidade de arquivos com outros aplicativos

 

De distribuição gratuita ou de baixo custo, acompanhando o equipamento, interativo e com arquivos compatíveis com os aplicativos comerciais (planilhas eletrônicas e editores de texto, por exemplo)

 

Software para programação do datalogger

Fechado, com extenso e oneroso curso de treinamento

Interativo e com exemplos reais

Telemetria

Sistema único

Sistema híbrido, permitindo comunicação via rádio, celular, satélite, internet, interface serial e/ou outra interface isolada ou em conjunto

 

Garantia

90 dias

 maior ou igual a 3 anos

Certificado de calibração

Não fornece

 

Fornece e atende às recomendações da OMM e/ou requisitos da ISO 17.025

 

Custos

 

Atualmente não existe necessariamente uma relação direta entre custo x qualidade

 

Fonte:  Márcio Santana -  professor da Universidade Estadual Paulista (Unesp) e engenheiro metrologista do Laboratório de Instrumentação Meteorológica do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/Inpe).

Precisa de ajuda para escolher a melhor solução para sua aplicação?

Nossos especialistas podem ajudá-lo. Entre em contato.

Fale Conosco