Cadastre-se ou faça login     Youtube LinkedIn Twitter Facebook Instagram

Notícias > Estações meteorológicas ajudam a planejar consumo de energia

Publicado em 22/09/2008

Um dos principais fatores que influenciam no consumo de energia, segundo a empresa CPFL Energia, são as variáveis meteorológicas, tais como temperatura e precipitação (chuvas). “Monitorar tais variáveis é uma condição necessária para melhorarmos o nosso processo de planejamento. Com o uso de estações meteorológicas estamos aprimorando nossos conhecimentos sobre os impactos das condições meteorológicas no consumo de energia dentro de nossa área de atuação” afirmou a empresa. Recentemente, a CPFL instalou três equipamentos em suas Estações Avançadas, localizadas em Santos, Campinas e Ribeirão Preto, Estado de São Paulo. Uma quarta estação deverá ser instalada em Sorocaba (SP).  As estações monitoram, captam e registram as informações sobre a temperatura ambiente, precipitação e umidade do ar, de modo ininterrupto, que são enviadas por meio de modem por celular.  “Os dados são gravados de hora em hora e lidos uma vez ao dia, por meio de um microcomputador situado na Sede, em Campinas, sendo, então, armazenados em banco de dados e disponibilizados para diversas finalidades. A área responsável pelo Planejamento Energético e da Comercialização de Energia do grupo CPFL precisa deste acompanhamento para entender melhor o comportamento do consumo de energia elétrica”, informou a empresa.

 

Outra característica das estações meteorológicas para análise do consumo de energia é a geração de relatórios tabulares ou gráficos para uma ou mais estações, o que facilita e agiliza a análise de dados e tomada de decisões, quanto aos impactos gerados pelas condições meteorológicas, destaca Mauro Banderali, diretor da empresa especializada em monitoramento ambiental Ag Solve. Além disso, permitem a aferição e registro de dados climáticos e ambientais ao longo do tempo, possibilitando a obtenção de uma série história, com registro das principais variáveis climáticas. A série histórica permite às empresas conhecer o comportamento do clima ao longo dos anos e em função da sazonalidade, bem como possibilita o registro documental para futuros usos. “Mas para que estes dados sejam confiáveis, as estações meteorológicas precisam ter possuir sensores e um sistema de aquisição e comunicação com qualidade industrial, que garantam uma longa vida a campo, elevada disponibilidade operacional e sem a necessidade de constantes atualizações dos sistemas”, alerta Banderali.

Precisa de ajuda para escolher a melhor solução para sua aplicação?

Nossos especialistas podem ajudá-lo. Entre em contato.

Fale Conosco