Cadastre-se ou faça login Youtube LinkedIn Twitter Facebook

Dicas e Soluções > 4 Dicas Para Controle de Compostos Orgânicos Voláteis (VOC)

Publicado em 25/05/2017
4 Dicas Para Controle de Compostos Orgânicos Voláteis (VOC)

 

Foto: Arquivo Ag Solve

 

Para a garantia de um monitoramento seguro de compostos orgânicos voláteis, confira abaixo algumas dicas:

 

1. Garanta a Segurança de Espaços Confinados

 

Espaços confinados são locais não projetados para ocupação contínua, com acessos limitados para entrada e saída, ventilação insuficiente para respiração ou dispersão de contaminantes perigosos. A necessidade de acessar e ocupar estes espaços, sem os equipamentos adequados, pode gerar condições inseguras no ambiente de trabalho. Uma atividade que, inclusive, é regulamentada por lei federal.

Um dos instrumentos utilizados para entrada em espaços confinados são os detectores de gases.

Detectores de gás portáteis são classificados como um tipo de Equipamento de Proteção Individual (EPI), desenvolvidos para manter o pessoal seguro à perigos de gás e permitir testes móveis do local onde entram. Estes pequenos dispositivos são essenciais em muitas áreas onde os perigos causados por gás podem ocorrer, pois eles são os únicos meios de monitorar a zona de respiração do operador de forma contínua, estando parado ou em movimento.

 

2. Monitore VOC com Sistemas Confiáveis

 

Detectores portáteis PID podem fornecer ampla consciência de qualquer tipo de compostos orgânicos voláteis (VOC) prejudiciais e também proporcionar o controle de produtos químicos tóxicos industriais (TICs) que podem estar presentes em todas as etapas de uma remediação ambiental. Os detectores portáteis são capazes de identificar vários gases durante todo o processo de monitoramento e também podem ser movidos e reutilizados em outros projetos conforme necessário.

Os produtos da RAE Systems são capazes de construir uma central de monitoramento completa de acordo com a necessidade do projeto do cliente e controlar a área desejada em tempo real, oferecendo sistemas de segurança sem fio, com GPS em formato opcional. Isso facilita o compartilhamento de informações em tempo real com clientes, consultores, contratados e reguladores, além de registrar dados para o cumprimento de normas de conformidade de órgãos governamentais.

 

3. Controle a Qualidade do Ar Interno

 

O monitoramento de qualidade do ar interno (IAQ) permite que as organizações proporcionem ambientes de trabalho de qualidade superior.

Os riscos para a saúde provocados por gases tóxicos existem em quase todos os tipos de estrutura.

Edifícios antigos muitas vezes têm má ventilação e o envelhecimento sistemas de aquecimento ou resfriamento podem produzir e armazenar monóxido de carbono e dióxido de carbono. Produtos como Drywall, pintura, carpete, entre outros itens, podem emitir formaldeído e outras toxinas. Dessa forma, detectores de gás portáteis são ideais para o monitoramento econômico desses gases em quantidades únicas - partes por milhão (ppm) ou partes por bilhão (ppb) para garantir a proteção dos trabalhadores e stakeholders.

 

4. Monitorando Locais Perigosos

 

O monitoramento de áreas de risco com resíduos tóxicos perigosos e resíduos de descarte pode ser feito através do uso de detectores PID que permitem localizar e fiscalizar exatamente as áreas mais perigosas e expostas a altos níveis de vapores tóxicos e compostos orgânicos voláteis.

Os detectores PID poderão ajudá-lo no processo de determinação do número de Equipamentos de Proteção Individuais (EPIs) que deverão ser usados na área de risco e também se haverá necessidade de uso de equipamentos autônomos de respiração (SCBAs). Além disso, os detectores de gás portáteis poderão auxiliar na escolha da melhor forma de transporte desses resíduos, reduzindo a possibilidade de incidentes através de informações em tempo real que fornecem dados com respostas situacionais que podem ajudar a evacuar a área com antecedência.

 

Métodos de Medição

 

Dúvidas frequentes surgem em relação à eficiência e às aplicações corretas de diferentes metodologias de detecção de gases, principalmente relacionadas aos Compostos Orgânicos Voláteis (VOC's). Para o monitoramento destes, destacam-se equipamentos com princípios de funcionamento por fotoionização (PID). “Os produtos da linha RAE Systems, uma das líderes globais em fornecimento de soluções em detecção de gases, possuem sistemas que permitem o monitoramento de ameaças à segurança em tempo real, de forma inteligente e simples. Sobretudo em sua linha PID, com sensores robustos combinados com a inovação wireless e compensação de umidade em padrões industriais, os equipamentos da RAE Systems são confiáveis e estáveis, assegurando qualidade no controle de processos do segmento de monitoramento ambiental.” comenta Mauro Banderali, especialista em instrumentação ambiental da Ag Solve.

Os detectores MiniRAE 3000 e ToxiRAE Pro PID são utilizados em avaliações de gases envolvendo VOCs, sendo uma das tecnologias mais precisa quando tratamos do monitoramento deste tipo de composto. O método utilizado por eles são indicado por órgãos fiscalizadores como uma das tecnologias mais adequadas para a detecção de gases. Por exemplo, no Sistema de Licenciamento de Postos de Combustíveis (disponível no site www.cetesb.sp.gov.br), a Cetesb aprova a utilização desses métodos.

 

Investigação e Monitoramento

 

O detector de gás MiniRAE 3000 pode ser utilizado na caracterização e reconhecimento das substâncias presentes na investigação da área determinada para o monitoramento. Embora, este equipamento não identifique quais as substâncias químicas presentes no local, ele indicará quais áreas que apresentam maiores concentrações em relação às demais, projetando, assim, as áreas de trabalho baseadas nos níveis de concentração detectados.

Já o ToxiRAE Pro PID pode ser utilizado na como um detector de gases sem fio pessoal para monitoramento de VOC. O monitor possui uma biblioteca interna de 190 fatores de correção capazes de analisar as concentrações dos composto orgânicos voláteis presentes no ambiente. Também é possível que o detector de VOC envie dados em tempo real via wireless. 

 

Por: Andressa Lemos

Precisa de ajuda para escolher a melhor solução para sua aplicação?

Nossos especialistas podem ajudá-lo. Entre em contato.

Fale Conosco