Cadastre-se ou faça login     Youtube LinkedIn Twitter Facebook Instagram

Dicas e Soluções > Medidores de Nível Automáticos: Assegurando Uso e Manutenção Adequados para o Levelogger

Publicado em 09/06/2016
Medidores de Nível Automáticos: Assegurando Uso e Manutenção Adequados para o Levelogger

O que se pode esperar?

Como em qualquer projeto de monitoramento de águas subterrâneas ou de superfície, você deve escolher os melhores aparelhos para utilizar, e a forma como irá mantê-los, com base nos ambientes de monitoramento característicos de sua aplicação.

No uso de Leveloggers, isso significa selecionar o alcance de pressão adequado; assegurar-se de que as temperaturas de monitoramento estejam dentro das especificações do aparelho; certificar-se que os materiais imersos sejam compatíveis com a química do seu campo; e determinar o método de aplicação adequado.

A escala de manutenção do Levelogger e as medidas de precaução devem ser determinadas previamente, principalmente se você desconfia que seu ambiente de monitoramento seja hostil aos sensores.

 

 

Selecionando o Levelogger adequado

Os Leveloggers estão disponíveis dentro de uma variedade de alcances de pressão que vão de 15P/5M até 600P/200M, ou seja podem ser submersos de 5 metros (15 pés) até 200 metros (600 pés), respectivamente. O Levelogger Edge suporta 2 vezes mais o excesso de pressão, porém fora desse alcance de pressão fixo, a precisão não é garantida. O uso além do alcance de pressão pode danificar o aparelho.

Um detector de temperatura é utilizado para compensar com exatidão as alterações de temperatura dentro da faixa de 0 a 50°C no Levelogger Edge. O Levelogger registra a temperatura na faixa térmica etre -20 até 80°C, mas fora desse alcance de compensação, as leituras serão menos exatas. O uso além do alcance térmico pode danificar o aparelho.

As folhas de dados do Levelogger fornecem uma lista de materiais imersíveis para ajudar na verificação de compatibilidade química na água monitorada. Antes de aplicar o Levelogger, você também pode verificar a compatibilidade química dos materiais imersíveis do seu aparelho, obtendo uma amostra de água que você irá monitorar e medindo os componentes químicos relativos ao seu campo.

 

A Solinst possui documentos para ajudar a determinar qual melhor método de aplicação para o seu Levelogger, incluindo o Guia do Usuário Levelogger e Boletins Técnicos

Colocar o Levelogger na água que será monitorada por um período teste, lhe dará uma boa ideia de como o Levelogger irá reagir e funcionar dentro desse ambiente químico (embora a pressão real estimada e as condições de temperatura não sejam reproduzidas). Esse tipo de teste pode ser feito com qualquer aparelho, incluindo as bombas, medidores de nível de água, etc.

Programando a Manutenção do Levelogger

Se você não tem certeza de como o Levelogger irá funcionar e/ou reagir ao seu ambiente de monitoramento, recomendamos que programe inspeções simuladas de campo para verificar pessoalmente os aparelhos e suas funções com frequência durante o tempo de aplicação.

Caso você não verifique seu campo com regularidade, você não saberá como o ambiente de monitoramento está afetando seus aparelhos.

As imagens abaixo mostram diferentes tipos de bi incrustação que podem acontecer. Bioincrustação, acumúlo de sedimentos, corrosão no sensor de pressão ou na célula de condutividade podem comprometer a precisão de suas medições. 

Créditos da imagem: Tom Shinskey, Grupo Louis Berger

Recomenda-se também a realização de medições manuais dos níveis de água, toda vez que você inspecionar seu Levelogger. Essas medições manuais de nível de água podem ser utilizadas em comparação com as leituras do Levelogger para assegurar que o aparelho esteja funcionando devidamente. Se suas leituras aparecerem imprecisas, pode ser um sinal de que o Levelogger precisa de limpeza.

Todos os sensores passam por algum desvio, em longo prazo, do seu estado de calibração original, mas o fato de não realizar manutenção e limpeza pode estragar o sensor mais rapidamente. 

A determinação da frequência das visitas ao campo deve ser baseada no seu ambiente de monitoramento - especialmente de qualidade de água. Em água doce de boa qualidade, como um poço de produção municipal, a inspeção e as medições manuais no Levelogger devem ser feitas de modo sazonal; a limpeza, talvez, precise ser feita anualmente. Enquanto que em ambientes hostis, como áreas contaminadas, as inspeções e limpeza devem ser realizadas com maior frequência.

Sua programação de monitoramento contínuo terá base nas suas experiências e conhecimento do campo, e nos resultados das inspeções de campo simuladas.

Manutenção Preventiva do Levelogger

Caso já esteja familiarizado com as condições de seu campo de monitoramento, e sabe que irá necessitar de resistência extra contra corrosão, proteção contra bioincrustação ou contra acúmulo de gelo, existem medidas de precaução que podem ser tomadas.

Embora o Levelogger Edge seja de titânio anticorrosivo com uma cobertura de PVD e possua um diafragma no sensor de pressão da Hastelloy, em ambientes extremamente corrosivos, você pode protegê-lo com um balão cheio de água deionizada ou com água de torneira. Conforme as alterações de pressão ocorrerem, o fluído dentro dos registradores irá transmitir o diferencial de pressão para o transdutor de pressão do registrador, sem expô-lo às condições corrosivas.

A Solinst oferece a Tela Biofoul que pode ser utilizada para proteger o Leverlogger contra a bioincrustação. A tela de cobre enrolada em Delrin reduz a bioincrustação naturalmente. A tela Biofoul se encaixa na ponta do Levelogger onde é presa com um encaixe de compressão. Isso permite a passagem da água pelas entradas do transdutor de pressão, e/ou da célula de condutividade.

O Levelogger da direita foi protegido pela Tela Biofoul, enquanto que o Leverlogger da esquerda foi aplicado sem proteção e mostra os sinais da bioincrustação na ponta do sensor.

Para evitar o acúmulo de gelo, o método mais simples é inserir o Levelogger em um ponto de coluna de água abaixo da linha de congelamento ou da profundidade de formação de gelo. Em fluxos rasos, pantanais ou lagoas onde há formação de gelo corre-se o risco desse gelo penetrar o fundo do aparelho; instale o Levelogger em uma estrutura bem ventilada no fundo do corpo da água, distante da linha de congelamento. Outra opção é colocar o Levelogger dentro de balões de borracha preenchido com solução não-tóxica, não-corrosiva, anti-congelante ou com uma solução de água salgada. A solução anti-congelante irá proteger o Leverlogger do gelo, além de transmitir qualquer flutuação de temperatura e pressão.

Manutenção do Levelogger

Geralmente, a manutenção do Levelogger consiste na limpeza regular. A limpeza do Levelogger resume-se em lavá-lo utilizando um higienizador suave, não-residual, não-abrasivo com uma escova de cerdas de plástico macia. Não insira objeto algum nas entradas do transdutor de pressão nas pontas do sensor do Levelogger.

Alguns casos podem necessitar de manutenção específica:

Água Dura

A água dura pode ser resultado da precipitação de cálcio e depósito de magnésio no corpo do Levelogger e do transdutor de pressão. Esses depósitos podem ser dissolvidos com o uso de solução diluída (≤ 10%) de ácido acético ou fosfórico. Também se pode utilizar produtos desenvolvidos para uso doméstico.

Sólidos suspensos

O alto acúmulo de sólidos suspensos podem bloquear as entradas do transdutor de pressão ou obstruir a célula de pressão interna. Para minimizar isso, os Leveloggers devem ser instalados em áreas de maior fluxo. Uma simples lavagem nas entradas do Levelogger remove qualquer partícula.

Incrustação Química ou Bacteriológica

Bactérias sésseis, outros micro-organismos, cracas, mexilhões e algas podem crescer no corpo do Levelogger e dos sensores. Os depósitos químicos também podem ser resultado do diferencial de carga elétrica entre o Levelogger e o líquido monitorado. Ambas as formas de incrustração podem ser retiradas mergulhando o Leverlogger em solução diluída (≤ 10%) de ácido sulfúrico. Depósitos difíceis de remover podem requerer muitas horas de submersão.

Pinos de Condutividade LTC

Os pinos de condutividade LTC são cobertos com platina, portanto não devem ser limpos bruscamente ou tocados por qualquer metal. Podem ser limpos com uma escova de cerdas macia, hastes flexíveis com ponta de algodão ou com um pano. Quase nenhuma solução ácida diluída (≤ 10%) pode ser utilizada. O tempo de submersão deve ser monitorado e mantido no mínimo.

Danos no O-ring

Há selos o-ring nas pontas ópticas e nas tampas do Levelogger, projetada para prevenir vazamentos. Dependendo da sua aplicação, você pode soltar as tampas e/ou direcionar os cabos de leitura da ponta óptica do Levelogger com maior frequência. Isso pode causar danos aos o-rings. Eles devem ser inspecionados regularmente e substituídos conforme necessário (entre em contato com a Solinst para substituições).

Dicas de Armazenamento

Antes de guardar os Leveloggers por um longo período de tempo, as gravações devem ser paradas (através do Software Levelogger), devem ser limpos como descrito anteriormente, e armazenados com a tampa para proteger os visores ópticos e prevenir drenagem de bateria.

Siga esse uso adequado e as dicas de manutenção do Levelogger e o seu aparelho oferecerá um monitoramento de nível de água confiável por muito tempo.

Fonte: Solinst, Ensuring Proper Use and Levelogger Maintenance, Janeiro, 2016

Precisa de ajuda para escolher a melhor solução para sua aplicação?

Nossos especialistas podem ajudá-lo. Entre em contato.

Fale Conosco